08
ago

Como mensurar a eficácia das campanhas de marketing na Construção Civil?

É claro que o marketing é um dos maiores e mais importante investimentos que qualquer empresa fará. Afinal, se você não está fazendo as coisas certas para adicionar à sua base de clientes, a empresa não vai crescer em tamanho e receita. É por isso que as campanhas de marketing eficazes são fundamentais para o sucesso contínuo de qualquer negócio.

O problema é que a maioria das empresas não tem um orçamento de marketing ilimitado, fazendo com que o gestor de marketing fique responsável por decidir quais serão realizadas e quais ficarão no arquivo. Mas como fazer isso? Quais as métricas certas para mensurar campanhas de marketing.

No post de hoje vamos explorar este assunto um pouco mais e te ensinar como acompanhar a eficácia de suas campanhas de marketing, sobretudo, como você poderá aplicar considerando as particularidades da Construção Civil. Acompanhe
conosco:

Atualmente, toda a gestão pode ser executada na palma da mão, através de aplicativos

Mensurando campanhas de marketing em 3 passos

Existem várias etapas que estão envolvidas quando se trata de rastrear os resultados de qualquer campanha de marketing. Abaixo, mostramos um passo a passo da melhor forma de fazê-lo na sua empresa de Construção Civil, veja só:

Passo #1: Planeje a campanha e como deseja acompanhá-la

Este passo é bastante auto-explicativo. Como com qualquer coisa que você faz, é preciso começar com um plano bem pensado e efetivo. Uma vez planejada a campanha de marketing, você deve decidir quais métodos deseja usar para rastrear sua eficácia.

Passo #2: Defina os canais que você quer seguir

Quando um cliente chega até sua empresa, você sabe qual caminho ele percorreu até lá? Saber isso é importante para ter ideia de quais canais estão sendo mais efetivos. Por isso, para mensurar campanhas de marketing e medir seu sucesso, é preciso fazer a divisão do tráfego entre os canais mais comuns. Aqui estão alguns dos tipos mais comuns de canais e o que eles implicam:

Direto: estes são potenciais clientes que encontram o seu negócio de forma direta sem serem dirigidos por outras partes. Um exemplo disso é uma pessoa que viu o seu endereço na Web em um “anúncio impresso” e digitou-o em seu navegador para obter informações sobre seu produto ou serviço;

Referência: estes são clientes potenciais que encontram o caminho para o seu site por meio de um terceiro. Talvez sua empresa dê ao terceiro algo como um bônus para isso ou você tenha um acordo mútuo para ter links de outros sites que levem até o seu;

Orgânico: são pessoas que acham sua empresa por meio de um mecanismo de pesquisa, como o Google. Eles geralmente estavam procurando por um tipo de produto ou serviço que a sua empresa oferece, mas eles não estavam procurando especificamente sua empresa. Ao realizar a busca no navegador sua empresa surge como uma possibilidade;

E-mail: estes potenciais clientes são pessoas que vieram até você por meio de uma campanha de e-mail marketing que você realizou;

Pago: são clientes potenciais que vieram até você como resultado de uma campanha publicitária que você pagou, como um anúncio impresso em um jornal, um anúncio pago em um site, rede social ou no Google;
Social: estas são as pessoas que o encontraram ao navegar em sites de redes sociais como Twitter, Facebook ou outros;
Outros: são os demais leads (potenciais clientes) que chegaram por meio de outros canais, que não os descritos acima.

Passo #3: Defina as Métricas de Marketing que deseja medir

Como qualquer empresa responsável, você vai querer medir o retorno do investimento que você obteve de suas campanhas de marketing e uma das melhores maneiras de fazer isso é por meio dos chamados KPIs, Key Process Indicators, ou em bom português, Indicadores-chave de Desempenho. Existem várias formas diferentes de transformar os dados que você colhe com suas campanhas em uma métrica específica.  Aqui estão algumas maneiras pelas quais isso pode ser feito:

Taxa de conversão: este é o número de clientes que passaram de completos desconhecidos (enquanto meros visitantes do seu site) a ser uma oportunidade real de venda, com nome e contato para que a equipe de vendas efetivamente passe a negociar com eles;

Visitantes individuais: este é um dado que rastreia quando um usuário visita o seu site durante um período específico de tempo e quantas vezes a mesma pessoa voltou a visitá-lo novamente. Também é importante medir o tráfego no seu site como um todo e ver quantos desses usuários estão se transformando em oportunidades de venda;

Taxa de cliques (CTR): você pode incluir em seu site as famosas CTAs (Call-to-action, que são chamadas para que o usuário realize uma determinada ação, como deixar seus contatos ou pedir um orçamento. A Taxa de cliques medirá quantos usuários efetivamente clicaram e concluíram a CTA que você colocou;

Taxa de rejeição: esta é a métrica que faz com que muitos desenvolvedores de conteúdo web percam seu emprego ou sejam rebaixados. Esse é o compilado de dados sobre quantos visitantes entraram na página da empresa e a deixaram sem visitar mais nada ou tomar nenhuma ação;

Exibições de página: esta métrica mede quantas páginas cada visitante visita no seu site. Você poderá saber quanto tempo um visitante gastou em uma página específica para ter uma ideia de quais estão atraindo mais usuários. Por exemplo, se a página de determinado produto ou serviço está com poucas visualizações, isso pode ser sinal de que ele não está sendo bem recebido no mercado;

Referências de mecanismos de pesquisa: muitos provedores de pesquisa, como o Google, têm maneiras especiais de acompanhar as palavras-chave que as pessoas usaram para fazer buscas e que acabaram levando até você. O Google tem uma ferramenta gratuita chamada Google Analytics para fazer isso e ainda te ajudar com diversas outras métricas;

Eficácia das mídias sociais: você pode usar coisas como “curtidas” no Facebook e “menções” no Twitter para medir a eficácia da sua publicidade nessas redes. Existem também outras ferramentas incorporadas em sites de redes sociais para fins de rastreamento;

Boca a boca: talvez a época dos vendedores que batiam de porta em porta tenha chegado ao fim, mas nunca negligencie os comentários feitos pelos seus clientes sobre a empresa. Algumas maneiras pelas quais os consumidores foram levados a se tornar clientes do seu produto ou serviço nunca serão conhecidas, a menos que você pergunte a eles. Você pode fazer isso usando coisas como pesquisas de seguimento ou acompanhando as avaliações dos usuários pelas redes sociais;

Aberturas de e-mail: esta métrica simplesmente mede quantos e-mails foram abertos com base em quantos você enviou em uma campanha de marketing específica.

É claro que existem diversas outras métricas que podem ser utilizadas e sua escolha dependerá do que você quer medir e do tipo de campanha que fará. O importante é lembrar que a internet trouxe uma infinidade de dados e com isso de possibilidades para mensurar campanhas de marketing e descobrir o que realmente está trazendo resultados para a empresa.

E para que você aprenda mais sobre como medir seu sucesso, leia também nosso post sobre como calcular o ROI de campanhas e empreendimentos e descubra como essa métrica pode te ajudar a fazer os melhores investimentos!